Saúde

AL tem 46 municípios sob ameaça de dengue, zika e chikungunya

O novo Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa), do Ministério da Saúde, mostra que 35 municípios alagoanos estão em situação de alerta e 11 em situação de risco de surto de dengue, zika e chikungunya. A pesquisa foi realizada em 3.946 cidades, dentre as quais Maceió, que aparece em situação de alerta.

Em todo o Brasil, são 357 municípios brasileiros em situação de risco. Isso significa que mais de 9% das residências visitadas nessas cidades continham larvas do mosquito transmissor das três doenças. Os dados foram apresentados pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, nessa terça–feira, 28, em Brasília. Na ocasião, também foi lançada a campanha publicitária de combate ao mosquito Aedes aegypti.

Dos 102 municípios de Alagoas, 69 fizeram parte do levantamento. Os resultados são os seguintes: 23 (33,3%) cidades estão em situação satisfatória, 35 (50,72%), em alerta e 11 (10,7%), em risco para surto das doenças provocadas pelo Aedes aegypti.

Em todo o Nordeste, a situação mais crítica é o Rio Grande do Norte, onde 97 (58,8%) dos 165 municípios pesquisados estão em situação de risco para o surto das doenças. Paraíba (24,2%) e Pernambuco (23,9%) vêm na sequência. Alagoas figura na quinta posição, com 11 (10,7%) dos municípios em risco.

O levantamento foi realizado de outubro até a 1ª quinzena de novembro. Teve adesão recorde de municípios para esse período, com 3.946 cidades participantes. Em relação ao ano passado, quando 2.282 municípios foram incluídos no levantamento, houve aumento de 73%.

Para o Ministério da Saúde, o aumento só foi possível graças à resolução nº 12, que tornou obrigatória a realização de levantamentos entomológicos de infestação do mosquito Aedes aegypti. Os municípios que não levantassem os dados não receberiam a 2ª parcela do piso variável de vigilância em saúde.

O recurso extra deve ser realizado exclusivamente para ações de combate ao Aedes. Além das cidades em risco, o estudo identificou 1.139 municípios em alerta, com índice de infestação de mosquitos nos imóveis entre 1% e 3,9% e 2.450 com índices satisfatórios, com menos de 1% de infestação.

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *